OpenAL

OpenAL, contração de Open Audio Library, é uma interface cruze-plataforma de programação para hardware de aceleração de áudio. Esta API é designada à eficiente rendição em alta qualidade de áudio multicanal posicional tridimensional, a qual, em sua elaboração, se assemelha assertivamente aos ideais do OpenGL, reforçando a noção do equivalente para áudio deste último.

Software

OpenAL é, em forma de distribuição, uma livraria de áudio ambiental tridimensional que alveja prover uma substituição aberta para sistemas proprietários de áudio tridimensional, tais como EAX, também da Creative, e o Aureal 3D. Sendo designado como uma opção a estes últimos, OpenAL também oferece os mesmos recursos, permitindo a adição de realismo a um game por simular: atenuação, a degradação do som em distância; o efeito ‘doppler’, mutação em frequência resultante de moção; e as densidades de material.

Em versões iniciais, seu framework houve sido distribuído em condições de software de código aberto, porém, em revisões posteriores, a Creative, entidade proprietária do software, decidiu fechar o software para si.

História

As primeiras discussões sobre implementar OpenAL como uma API de áudio complementária ao OpenGL iniciaram acerca de 1998. Houveram algumas tentativas abortadas na criação dos cabeçalhos (.h) e duma especificação.

Apesar da frustrada intentona inicial de concretização, já em 1999, a Loki Entertainment Software estava necessitando duma API deste exato modelo e perseguiu ambos, uma especificação e a uma implementação para Linux. Acerca daquele tempo, a Loki começou conversando com a Creative Labs, a fabricante das fodásticas aceleradoras de áudio, sobre a estandardização da API e expansão do suporte às plataformas.

No início de 2000, a especificação OpenAL 1.0 foi liberada, logo então, no mesmo ano, também foram liberadas às bibliotecas para Linux, MacOS, Windows e BeOs. Ainda em 2000, a Loki Entertainment também distribuiu muitos games já usando OpenAL. Dentre os títulos, figuram: Heavy Gear 2 e Heretic 2.

Em 2001, a Creative Labs, fabricante das fodásticas SoundBlaster caralhudas, liberou as primeiras bibliotecas de aceleração por hardware do OpenAL. Estas bibliotecas suportaram a SoundBlaster Live no MacOS e Windows. Desde 2001, houveram contínuas melhorias no OpenAL.

Com o progresso tecnológico, algumas plataformas foram menos relevantes que em 2000, tais como BeOS e MacOS 8/9, porém, mais plataformas foram adicionadas, tais como BSD, Solaris, IRIX, MacOS X, e as populares plataforma dedicadas a games. O suporte ao hardware esteve habilitado para muitos dispositivos de áudio da Creative e da NVIDIA no Windows também. Em termos de suporte do produto, OpenAL foi usado num amplo número de títulos através dos anos, em diversas plataformas.

Relacionado

EAX

EAX, sigla para Environmental Audio Extensions (Extensões de Áudio Ambiental), é um conjunto de predefinições de processamento de sinal digital de som, desenvolvido pela Creative…

OpenGL

OpenGL, contração de Open Graphics Library, é todo um universo acerca do mundo da computação gráfica. Pois é, não é a ideia rasa que você…

Miles Sound System

Miles Sound System, ou simplesmente Miles, é um middleware de engenharia de mixagem de som e renderização de acústica, o qual facilita o desenvolvimento de programas…

GTA San Andreas

GTA San Andreas é um game de ação aventureira combativa e condução veicular em terceira pessoa desenvolvido pela Rockstar North e publicado pela Rockstar Games…