EAX

EAX, sigla para Environmental Audio Extensions (Extensões de Áudio Ambiental), é um conjunto de predefinições de processamento de sinal digital de som, desenvolvido pela Creative Labs, presente em suas placas de som Sound Blaster iniciando com o modelo Live e em suas linhas de produto NOMAD e ZEN.

EAX também é o nome de sua implementação e sua API.

Devido a chegada do Windows Vista, o qual trouxe a obsolência à API do DirectSound3D, na qual EAX foi baseado, A Creative Technology desencorajou a implementação de EAX em favor do seu equivalente baseado no OpenAL, o EFX.

Embora a encostamento do EAX possa ter aparentado ser um engessamento para o desenvolvimento de games, até naquele ponto, relativamente poucos jogos usaram a API.

Tecnologia

Como dito acima, EAX é uma biblioteca de extensões para o DirectSound3D, intencionalmente criada para ser uma extensão para o DirectSound visando estandardizar o áudio 3D para Windows, adicionando predefinições de áudio ambiental para o posicionamento de áudio do DirectSound3D.

Portanto, o objetivo de EAX não é posicionamento de áudio tridimensional, o qual é habitualmente feito por uma biblioteca de som como DirectSound3D e OpenAL. Ao invés disto, EAX pode ser visto como uma biblioteca de efeitos de som, sendo estes efeitos, escritos e compilados para serem executados por um DSP ao invés de um CPU — evento vulgarmente dito “acelerado por hardware”.

EAX foi usado em muitos títulos populares, incluindo GTA San Andreas, Max Payne 2, Doom 3, F.E.A.R, e Prey. Estes games suportam EAX 4 se o hardware de áudio com um driver suportando OpenAL estiver presente.

Devido a aceleração de hardware para DirectSound haver sido descontinuado no Windows Vista, OpenAL provavelmente devirá mais importante para desenvolvedores de games que desejam usar EAX em seus games.

EAX (1)

No intervalo de 1997 a 1998, a Creative Labs lançou a primeira versão do EAX, a qual chamaremos de “EAX 1”. Este foi um conjunto primitivo de 26 pré-conjuntos e 3 parâmetros para um ajuste mais preciso dos parâmetros dos ouvintes e um parâmetro para as origens de som. O EAX 1 foi ligeiramente, mais tarde, sucedido pelo EAX 2.

  • 8 vozes simultâneas processáveis em hardware
  • 32 vozes tridimensionais individuais
  • Predefinições de efeito ambiental
  • Predefinições ambientais individuais por canal
  • Renderização por hardware DSP

EAX 2

EAX 2 surgiu pouco tempo após o lançado do EAX 1, agora dispondo de 14 parâmetros para os ouvintes e 13 para as origens, incluindo oclusões.

De fato, a segunda versão maior foi tomada como uma estandardização para os games. Assim sendo, o Interactive Audio Special Interest Group, IAsig, criou uma estandardização oficial, a IAsig nível 2, a qual era quase inteiramente baseada no EAX 2, no entanto, ainda estava em desvantagens avaliando como um todo.

Conforme a norma IAsig Nível 2 foi disseminada, apareceu um problema. Um problema que tornava o ajuste e a portabilidade um tanto inconveniente. Este problema foi ocasionado pelo fato de que cada empresa que aplicava a norma em questão, podia rearranjar ou renomear os parâmetros. — Ou seja, pra não dizer que é plágio do plágio, os caras mascaravam tudo. É isto!

EAX 2 é descrito em detalhes em seu SDK oficial provido pela Creative Labs.

  • 32 vozes simultâneas processáveis em hardware
  • Efeitos de oclusão
  • Parâmetros de reverberação específicos por material

EAX (3) Advanced HD

Em 2001, a Creative Labs anunciou a placa de som Audigy, e junto desta, uma nova e aprimorada versão da EAX, então nomeada EAX Advanced HD, a qual chamaremos aqui de EAX 3.

EAX 3 cobre 25 parâmetros para ajuste acurado dos ouvintes e também 18 parâmetros para as origens de som, incluindo dois novos efeitos de oclusão.

Em EAX 3, os parâmetros dos ouvintes foram conceitualmente divididos em dois grupos, sendo estes: nível alto e nível baixo.

Há muitos detalhes técnicos para abordar sobre o que há de novo, mas estou com preguiça. Deixa para outra hora.

  • 64 vozes simultâneas processáveis em hardware
  • ‘Suavização’ entre ambientes de áudio tridimensional
  • Acesso direto a todos os parâmetros de reverberação
  • Panoramização ambiental
  • Novo engenho de reverberação
  • Início da destinação Advanced HD do novo engenho de reverberação

EAX 4 Advanced HD

Em março de 2003, a Creative Labs anunciou o EAX Advanced HD versão 4, a qual estava programada para ser disponibilizada no final de abril ou início de maio. Infelizmente, a Creative Labs não dispôs uma descrição detalhada do EAX 4, com detalhes técnicos como antes. Assim sendo, o EAX 3 se difere do EAX 4 apenas conceitualmente.

EAX 4 Advanced HD possui os seguintes novos elementos:

  • Efeitos de qualidade de estúdio
  • Slots de múltiplos efeitos
  • Ambientes múltiplos e efeitos de zoneamento
  • Flanger, echo, distortion, ring modulation e mais efeitos

Efeitos de qualidade de estúdio

O EAX 4 apresenta 11 efeitos de qualidade de estúdio. Você pode usar qualquer um dos efeitos listados abaixo para origens de som bidimensional ou tridimensional.

  • AGC Compressor — nivelamento automático do volume da fonte sonora
  • Auto-Wah – versão automática do pedal Wah
  • Chorus – faz um instrumento soar como vários instrumentos
  • Distortion – emula “overdriving”, amplificador de guitarra
  • Echo – coloca em movimento e amplia o espaço de áudio para a fonte
  • Equalizer – equalizador de 4 bandas
  • Flanger – tunelamento ou efeito whooshing, – o efeito da modulação do sinal de entrada
  • Frequency Shifter para o sinal de entrada
  • Vocal Morpher – aplica efeitos especiais ao sinal de entrada para o vocal (dois filtros formantes de 4 bandas para criação do efeito Vocoder com os sinais de modulação pré-instalados)
  • Pitch Shifter – muda a frequência com os harmônicos e o tempo sendo o mesmo
  • Ring Modulator – multiplica o sinal de entrada por outro (modulação) no domínio do tempo
  • Enviroment Reverb – componente básico do EAX. Não é EAX sem reverberação ambiental.

Há muitos detalhes técnicos para abordar sobre o que há de novo em EAX 4 também, mas, novamente, estou com preguiça. Deixa para outra hora.

EAX 5 Advanced HD

EAX 5 apresenta renderização em estado-de-arte de múltiplos ambientes e modelagem de reverberação que oferece experiência realística e imersiva tridimensional em games.

  • 128 vozes simultâneas processáveis em hardware e até 4 efeitos sobre cada
  • EAX Voice (processamento de sinal de entrada de microfone)
  • EAX PurePath (EAX Sound effects pode originar a partir de um falante somente)
  • Environment FlexiFX (4 slots de efeitos disponíveis por canal)
  • EAX MacroFX (efeitos posicionais realísticos em curto alcance)
  • Oclusão de ambiente (som a partir de ambientes adjacentes podem transpassar paredes)

Futuro

Acordando à especificação do OpenAL 1.1, pela Creative Technology, EAX deveria ser considerado obsoleto como uma interface de desenvolvimento. Novos desenvolvimentos deveriam usar a interface EFX do OpenAL, a qual cobre toda a funcionalidade do EAX e é mais firmemente acoplado com framework do OpenAL.

Leave a Reply