1º Aniversário da República SIGMA

Hoje, 18 de agosto de 2018, a República SIGMA celebra seu primeiro aniversário.

Tempo de pensar sobre todas as pessoas que estiveram envolvidas neste tempo. As contribuições, a comunidade, e o que estão-as fazendo em suas vidas e/ou na cena modding de games, ou mesmo os mais ambiciosos, na indústria do game hoje.

Muitas das coisas andaram e desandaram durante este período, logo temos muitas histórias individuais e coletivas para contar, mesmo em tão pouco tempo. 

Há também algumas coisas interessantes acontecendo que est

A República SIGMA, no seu primeiro ano de trajetória, passou por muitas fases memoráveis; fases estas onde muitas coisas andaram e desandaram, pessoas foram membradas e desmembradas da comunidade, e muitos contribuidores se juntaram às nossas joint-ventures, em destaque, os projetos: TC GTA Brasil e o VRTP.

Um ano se passou, o velho ciclo terminou, e o novo ciclo se inicia agora. Pessoas se foram, pessoas regressaram, então venho trazer as boas novas deste novo ciclo que se inicia agora.

A República SIGMA está de volta as origens. Depois de várias intentonas da comunidade para tentar torná-la numa comunidade como as demais, perceberam que a SIGMA não é como as outras, e é assim que deve ser. Esta comunidade tem personalidade e funcionalidade peculiar, essa é a essência e a origem da SIGMA.

Alguns pontos a se analisar sobre a diferença da SIGMA para outras comunidades está em como é vista.

A SIGMA tem suas peculiaridades quando é lembrada. Em exemplo, é a única comunidade brasileira a qual os estrangeiros associam brasileiros; até criaram um gentílico — quem é da SIGMA é um “hoodlum”. Outro fato exótico, é que a SIGMA está fortemente associada a mulheres.

Ainda sobre o regresso às origens, algumas coisa foram e serão da mesma forma. Uma delas é a ampla liberdade de expressão, a ilimitada liberdade de discussão, a “exigida” liberdade de participação, e a oportunua liberdade de integração.

 A República SIGMA, independente de seu tamanho volátil, é uma panelinha de amigos, e você pode fazer parte dela também. O segredo é ter capacidade analítica do senso comum, chamar alguém de corno (a.k.a. dizer a verdade) e se meter no assunto mesmo. Ignore a ignorância deles.

Leave a Reply